Fredrik Barth: transacionalismo, fronteiras e etnicidade

O que você é resulta da transação entre a sua autopercepção e de como é percebido pelos outros.

Resumo: o caso Ellwanger

Os limites entre a liberdade de expressão e a propaganda racista.

Modos de subsistência: horticultura

A vida em sociedades de pequena escala, com a policultura e na intenso trabalho braçal.

Scheper-Hughes: morte sem lamento

A antropóloga Scheper-Hughes retrata o afeto materno meio à pobreza no Nordeste.

Religiões: a tipologia de Wallace

A tipologia de Wallace: as religiões xamânicas, comunais, olímpicas e monoteístas.

A antropologia simbólica e interpretativa

A antropologia simbólica, por vezes tratada como sinônimo de antropologia interpretativa, considera o entendimento coletivo das ações, discursos, símbolos, ambiente, instituições e das próprias pessoas.

Modos de subsistência: a caça e a coleta

A caça-coleta é o modo de produção de alimentos que, através do tempo e espaço, foi mais comum ao ser humano.

Louis Bonaparte e os camponeses

O papel político dos camponeses nos processos eleitorais.

Antropologia e o “jeitinho” na administração pública

Quem já pediu à pessoa que lhe acompanha ao supermercado para “segurar” lugar na fila, já “emprestou” a conta do Netflix ou pegou atestado médico para o dia todo quando só precisava do suficiente para o horário da consulta?

Um site WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: