Categoria: História das Ideias

Correntes teóricas predominantes no final do século XIX, lançaram bases para o desenvolvimento da antropologia como uma disciplina acadêmica autônoma. Em um ambiente teórico confuso com as ideias de poligenia, racismo científico e criminologia determinista, o evolucionismo e o difusionismo apresentaram os primeiros discursos coerentes sobre a humanidade e sobre uma explanação para cultura. PARTE […]

Se liberalmente dessem luzes ao povo, a ignorância e a calúnia desaparecerão diante delas, a autoridade injusta tremerá, só as leis permanecerão inabaláveis, todo-poderosas; e o homem esclarecido amará uma constituição cujas vantagens são evidentes, uma vez conhecidos seus dispositivos, e que dá bases sólidas à segurança pública.

Esclarecimento é a saída do homem da menoridade pela qual é o próprio culpado. Menoridade é a incapacidade de se servir do próprio entendimento sem direção alheia. Essa menoridade é por própria culpa por esta incapacidade, quando sua causa reside na falta, não de entendimento, mas de resolução e coragem em se servir a si mesmo, sem a direção de outra pessoa. Sapere aude! Ouse empregar teu próprio entendimento! Eis o lema do Esclarecimento.

MICHEL FOUCAULT (1926-1984): foi filósofo e “historiador dos sistemas de pensamento”, cuja obra discorria principalmente sobre o poder, o saber e o discurso. Suas perspectivas acerca da prisão e da loucura são tão inovadoras e únicas, distantes de qualquer superficialidade. Sua obra leva a questões incômodas como: “Quais são os discursos que apresentamos diante da sexualidade ou […]

A história das ideias, embora próxima da filosofia e da história, é uma disciplina e um método de inquirição independente. A história das ideias discorre sobre como percebemos o mundo — tangível, interior ou imaginário, — e suas representações através do tempo.