Svante Pääbo laureado com Nobel da medicina

Um egresso da Universidade de Uppsala, Svante Pääbo foi anunciado como ganhador do Prêmino Nobel de medicina de 2022.

Sibelius: centenário da independência da Finlândia

Poema sinfônico para celebrar a nação finlandesa.

Volvismo

Modelo industrial que valoriza o capital humano e o envolvimento comunitário.

Suécia na década de 1860

Um panorama da sociedade sueca na época da nascente industrialização. Na Suécia há uma população de 4 milhões de habitantes; Ninguém precisa de "passaporte" para entrar no país; O país tem diferentes fusos horários, por exemplo, entre Gotemburgo e Estocolmo, havia uma diferença de 24 minutos; 2 entre 3 suecos moram no campo e trabalhavam... Continuar Lendo →

Duas comédias suecas

Um homem chamado Ove
e O ancião que pulou a janela e desapareceu são dois romances suecos que chegaram às telonas.

Chydenius: o aurato nórdico da liberdade

Anders Chydenius, pensador e ativista fino-sueco, propôs liberdades fundamentais antes de elas serem consenso nas democracias.

Jantelagen: valores escandinavos

Não sou melhor que ninguém e ninguém é melhor que a mim: os valores escandinavos.

Surströmming: coragem para que te quero

Desejar que seus inimigos passem a eternidade experimentando as agruras do inferno de Dante é algo que almas angelicais fazem. Os malévolos simplesmente mandam uma lata de surströmming para seus desafetos. Esse arenque fermentado sueco é algo indescritível.  Haggis, feijoada, sarapatel e ovos balut são comidas que estômagos sensíveis não aceitam, mas há poucas pessoas... Continuar Lendo →

O mundo mágico de Selma Lagerlöf: realismo e fantasia

Selma Lagerlöf foi uma das maiores escritoras do século XX, infelizmente é relativamente desconhecida do mundo de fala portuguesa. Lagerlöf nasceu no povoado de Östra Emterwik, na província sueca de Värmland em 1858, filha de um tenente e proprietário de terras e da filha de um ferreiro bem-sucedido. Os Lagerlöf possuíam a propriedade de Mårbacka,... Continuar Lendo →

Meia folha de papel

de August Strindberg A última carga de mudança se fora. O inquilino, um jovem com uma fita de luto no chapéu, caminhou mais uma vez pelo apartamento para ter certeza que não se esquecera de nada. Não, ele não havia se esquecido de nada, de absolutamente nada. Em seguida, foi ao corredor da entrada decidido... Continuar Lendo →

Um site WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: