Vieses em pesquisa: um atalho

Um mapa de atalhos a não tomar em pesquisa de ciências sociais e humanidades, bem como em abordagens qualitativas em outras disciplinas.

Um panorama da filologia

Como uma das mais antigas disciplinas acadêmicas ajuda a desvendar textos e interpretar o mundo.

A responsabilidade do leitor

As potencialidades da hermenêutica para subsidiar uma leitura responsável de textos sagrados.

Pardes: os níveis da exegese judaica

Os múltiplos níveis de interpretação da exegese judaica elucidam obras abertas.

Leituras e releituras: correntes de teoria literária

Um panorama das principais correntes de teorias para a crítica literária.

Cartão de ano-novo

Depois de um 2016 temerário, nada como um bom cartão motivador. Brincadeirinha 😁 Feliz 2017!   Esse é um aviso para tomar cuidado com as metáforas. Os símbolos nem sempre coincidem com as expectativas do leitor: "Tenho um corpo de um deus" -- "Buda". "A menina é maior gatinha" -- "Tem mais bigode do que... Continuar Lendo →

As sete regras de interpretação de Hillel

Um dos mais antigos métodos hermenêuticos ainda em uso.

O Círculo Hermenêutico para leituras críticas

O Círculo Hermenêutico é uma maneira reflexiva de interpretar dados com base em outras informações.
A hermenêutica é a arte e o método de interpretar significados expressos textualmente. Como disciplina, a hermenêutica estuda e sistematiza os processos para construção e justificação dos sentidos de um texto ou de um análogo ao texto (artefatos, cultura material, ritual, organização e outros).

Umberto Eco: a criação do leitor modelo

Sua bagagem cultural e versatilidade fazem de Umberto Eco um exemplar romancista, cronista, crítico, semiótico, filósofo, medievalista, etc, etc, etc...Mas, há mais dele que mereça ser lido. À parte de suas obras de ficção (O nome da rosa a mais popularmente conhecida), algumas de suas obras de teoria da comunicação A Obra Aberta, O Papel... Continuar Lendo →

Um site WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: