Estou lendo…

Lista de leitura despretensiosa, nada a trabalho ou pelos estudos.

Março 2017

MUELLER-VOLLMER, Kurt. Ed. The Hermeneutics Reader. New York: Continuum, 2006.

Fevereiro 2017

GRAEBER, David. Dívida: os primeiros 5000 anos. São Paulo: Três Estrelas, 2016.

Janeiro 2017

VIEIRA, José Geraldo. Território humano. São Paulo/Brasília: Martins/INL, 1973.

MOTA, Lourenço Dantas (org.) Introdução ao Brasil: um banquete no trópico. V.1. 6a edição. São Paulo: Senac, 2011. Várias resenhas de obras imprescindíveis sobre o Brasil. Visite esse blog para um sumário da obra.

FRANCA, Leonel (Pe. S.J.) Noções de história da filosofia. 22a edição. Rio de Janeiro, Agir 1979. Um compilado de notas panorâmicas da história do pensamento. Um ou outro fato errado e as interpolações ultramontanas não estragam o conjunto da obra.

Dezembro 2016

NEVES, José Roberto de Castro. A invenção do Direito: As lições de Ésquilo, Sófocles, Eurípedes e Aristófanes. Rio de Janeiro: Edições de Janeiro, 2015. Para quem acha o Direito uma farsa, tá aí a prova. O teatro grego e o Direito são ambas artes performáticas que mexem com a alma humana.

VEIGA, José J. A hora dos ruminantes. São Paulo: Difusão Europeia dos Livros (DIFEL), 1982. Nada mais fantástico que o realismo mágico do sertão goiano.

Novembro 2016

AA.VV. Bíblia: os evangelhos. Vol. 1. Tradução de Frederico  Lourenço. Lisboa: Quetzal, 2016.
Tradução literária por um helenista que preza pelo estilo tanto quanto pela acuracidade. É uma tradução informada dos mais recentes avanços nos estudos acadêmicos da Bíblia.

CID, Marcelo. Antologia fantástica da literatura antiga. São Paulo: Ateliê Editorial, 2016.
Coleção de pequenas preciosidades. Muito bem selecionado, arranjado e escrito.

Outubro 2016

CASTRO, Celso (org.) Textos básicos de antropologia. Cem anos de tradição: Boas, Malinowski, Lévi-Strauss e outros. Rio de Janeiro: Zahar, 2016.
Os clássicos da antropologia. Deveria fazer parte da leitura obrigatória de qualquer curso introdutório da disciplina e ser o breviário do antropólogo já experimentado.

Setembro 2016

TAX, Sol (org.). Panorama da antropologia. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1966. 246 pp.
Uma coletânea sobre vários aspectos da antropologia (história da disciplina, evolução, antropologia física, antropologia da saúde, usos da antropologia, antropologia e direito). Escrito por autores hoje consagrados que, na época, tinham menos de 40 anos.

CÍCERO, Marcos Túlio. A natureza dos deuses. Tradução de Bruno Bassetto. Uberlândia: Edufu, 2016. 496 pp.
Nesse texto bilíngue latim-português o orador romano discorre sobre os deuses sob as três perspectivas do epicurismo, do estoicismo e da nova academia.

 WISHLIST

COSTA, Flávio Moreira da (org.). Os Cem Melhores Contos de Crime e Mistério da Literatura Universal. Rio de Janeiro: Ediouro, 2002.

SOUZA, Jessé. A tolice da inteligência brasileira. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2015.

 AINDA NÃO LI

(quem sabe um dia…)

A série Harry Potter.

Proust. Em busca do tempo perdido. (Se alguém quiser doar o box da edição da Nova Fronteira…)

Confesso que até pouco tempo confundia Milton Hatoum e Raduan Nassar. Quando der tempo, quero ler Lavoura Arcaica, Um Copo de Cólera e Dois Irmãos.