Creio que a cultura nasça do útil-necessário, no ambiente do real-imediato. Diante da premência da fome, frio e desabrigo, o primeiro material foi o mais próximo e a primeira técnica improvisada pela urgência vital.

O engenheiro militar Marcos Vitrúvio Polião (c.90 a.C.—c.20 d.C) em seus dez livros De Architectura transcendeu as aplicações das artes mecânicas da construção. O autor, que serviu na campanha da Gália de Júlio César e na época áurea de Augusto, firmou sua tríade para toda construção: venustas (beleza), firmitas (estabilidade) e utilitas (funcionalidade). Em um estilo […]

Se o justiceiro apregoa “bandido bom é bandido morto” e incitar ao crime em si é crime, quem matará o justiceiro? Determina o Código Penal (Decreto Lei nº 2.848/1940): Art. 121. Matar alguém: Pena – reclusão, de seis a vinte anos. Art. 286 – Incitar, publicamente, a prática de crime: Pena – detenção, de três […]

— Os americanos falam um inglês muito… — Os americanos de onde? Sou americano e sequer falo inglês. — Está bem. Os norte-americanos possuem um sotaque… — Norte-americanos do México, Canadá ou Groelândia? — Arre! Os estadunidenses… — Os estadunidenses dos Estados Unidos Mexicanos ou do antigo Estados Unidos do Brasil? — OS ESTADUNIDENSESAMERICANOS!!! — […]

São de quatro gêneros os ídolos que bloqueiam a mente humana. Para melhor apresentá-los, lhes assinamos nomes, a saber: Ídolos da Tribo; Ídolos da Caverna; Ídolos do Foro e Ídolos do Teatro. A formação de noções e axiomas pela verdadeira indução é, sem dúvida, o remédio apropriado para afastar e repelir os ídolos. Será, contudo, de […]