Page 2 of 51

O povo assistiu àquilo bestializado, atônito, surpreso, sem conhecer o que significava. Muitos acreditaram seriamente estar vendo uma parada. Era um fenômeno digno de ver-se. O entusiasmo veio depois, veio mesmo lentamente, quebrando o enleio dos espíritos. Aristides Lobo. Diário Popular. Rio, 15/11/1889. Uma pequena antologia para ler e rir nervosamente. Buarque de Holanda: As […]

Na peça de Shakespeare, Marco Antônio tem a permissão de Bruto para fazer as elegias a Júlio César mas sem que o implicasse no assassinato. Com sarcasmo usa as justificativas dos conspiradores para denunciar os inimigos da república.