Categoria: Artes Liberais

Não há nem mesmo nada de certo a respeito da virtude, não sendo o mesmo gênero de virtude apreciado unanimemente. Também se diverge sobre o gênero de exercícios a praticar.

Não há dúvida de que, entre as coisas úteis, se deve começar aprendendo as necessárias, mas nem todas. Distinguem-se as profissões liberais das não liberais.

Deve-se limitar a educação àquelas cujo exercício não é aviltante, e considerar vis toda arte e toda ciência que tornam o corpo, a alma e a inteligência das pessoas livres incapazes para o exercício e para a prática da virtude.

Mortimer Adler Embora o título deste ensaio seja “trabalho, lazer e educação liberal” e, embora inicie e termine com uma consideração sobre educação liberal, seu principal foco é distinguir entre trabalho e lazer. A razão disso é porque descobri ser quase impossível compreender a educação liberal, exceto em termos de sua finalidade. E a finalidade […]

 Junto aos rios da Babilônia nos assentamos e choramos, lembrando-nos de Sião. Nos salgueiros, que há no meio dela, penduramos as nossas harpas.  Porquanto aqueles que nos levaram cativos nos pediam uma canção; e os que nos destruíram, que os alegrássemos, dizendo: Cantai-nos um dos cânticos de Sião.  Mas como entoaremos o cântico do Senhor em terra […]

Já pensou em ler mais de 6.000 páginas de 41 obras só para uma disciplina em um semestre da faculdade? O poeta e crítico literário britânico-americano W. H. Auden (1907-1973)  enquanto lecionou na Universidade do Michigan no ano acadêmico de 1941–1942 estabeleceu esta lista de leitura para a disciplina “Destino e o indivíduo na Literatura […]

Um dos primeiros experimentos de pensamento registrado, a alegoria da caverna exemplifica a teoria do mundo das ideias e suas projeções no mundo sensível de Platão (428– 348 a.C). O filósofo ateniense coloca como interlocutores nesse diálogo de A República seu mestre Sócrates e seu irmão Glauco. Com essa alegoria, Platão defende a educação — paideia […]