Categoria: Artes Liberais

 Junto aos rios da Babilônia nos assentamos e choramos, lembrando-nos de Sião. Nos salgueiros, que há no meio dela, penduramos as nossas harpas.  Porquanto aqueles que nos levaram cativos nos pediam uma canção; e os que nos destruíram, que os alegrássemos, dizendo: Cantai-nos um dos cânticos de Sião.  Mas como entoaremos o cântico do Senhor em terra […]

Já pensou em ler mais de 6.000 páginas de 41 obras só para uma disciplina em um semestre da faculdade? O poeta e crítico literário britânico-americano W. H. Auden (1907-1973)  enquanto lecionou na Universidade do Michigan no ano acadêmico de 1941–1942 estabeleceu esta lista de leitura para a disciplina “Destino e o indivíduo na Literatura […]

Um dos primeiros experimentos de pensamento registrado, a alegoria da caverna exemplifica a teoria do mundo das ideias e suas projeções no mundo sensível de Platão (428– 348 a.C). O filósofo ateniense coloca como interlocutores nesse diálogo de A República seu mestre Sócrates e seu irmão Glauco. Com essa alegoria, Platão defende a educação — paideia […]

Educação liberal é educação em cultura ou para a cultura. A educação liberal então consiste em estudar com o devido cuidado as grandes obras deixadas pelas maiores mentes – um estudo no qual os alunos mais experientes ajudam os menos experientes, incluindo os iniciantes. A educação liberal não pode ser simplesmente uma doutrinação. A educação liberal é o antídoto para a cultura de massa, para os efeitos corrosivos da cultura de massa, para sua tendência inerente de produzir nada, a não ser “especialistas sem espírito ou visão e apreciadores do prazer sem coração”. A educação liberal é a escada pela qual tentamos subir da democracia das massas à democracia em seu sentido original. Educação para um cavalheirismo perfeito, para a excelência humana, a educação liberal consiste em lembrar a pessoa da grandiosidade humana. A educação liberal é a libertação da vulgaridade.

As disciplinas pertencentes às artes liberais são sete. A primeira é a gramática, isto é, a perícia da eloquência. A segunda é a retórica, que é considerada especialmente necessária nas questões civis por causa do brilho e a abundância da eloquência. A terceira é a dialética, também chamada de lógica, que separa o verdadeiro do falso por meio de disputas sutis.
A quarta, aritmética, contém as relações e as divisões dos números. A quinta, a música, que compreende a poesia e o canto.
A sexta é a geometria, compreendendo as medições e dimensões da terra. A sétima é a astronomia, que contém as leis dos astros.