O Codex Copiale

O misterioso manuscrito criptografado de uma seita secreta da época do iluminismo finalmente decodificado.

O livro — sem figuras, cheio de sinais gregos, romanos e logogramas em 105 páginas lindamente encadernadas — era um mistério. Ninguém sabia a língua, conteúdo, propósito e quem o fizera.

As únicas palavras em caracteres latinos eram “Philipp 1866” e “Copiales 3”.

Finalmente, no final de 2011,  Beáta Megyesi e Christiane Schaefer, ambas pesquisadoras da minha alma mater, Universidade de Uppsala, juntos com Kevin Knight, pesquisador da Universidade do Sul da Califórnia, decifraram o livro.

Trata-se de uma criptografia por substituição, nada tanto sofisticado, mas deu trabalho para decifrar por usar logogramas — símbolos que isoladamente representam ideias ou palavras.

Provavelmente escrito entre 1760 e 1780, era um livro iniciático de uma fraternidade secreta, os Oculistas, que, como o nome sugere, eram obcecados pelo olho.  O texto descreve suas cerimônias.

Poucas pessoas ouviram falar deles. De tão secretivos que são, há poucas referências públicas aos Oculitas — ou a Alta Iluminada Ordem dos Oculistas.

A mais remota menção dos Oculistas é de 1745. Talvez ainda existam…

FONTES

  • http://stp.lingfil.uu.se/~bea/copiale/
  • Henning, Aloys “Eine frühe Loge des 18. Jahrhunderts: ‘Die Hocherleuchtete Oculisten-Gesellschaft’ in Wolfenbüttel”, in: Europa in der frühen Neuzeit, Festschrift für Günter Mühlpfordt 5, Aufklärung in Europa, hg. Erich Donnert, Köln/Weimar/Wien 1999, S. 65-82.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

About leonardomalves