Categoria: Filosofia Política

A teoria social da conspiração tenta explicar um fenômeno social mediante a descoberta de grupos interessados que planejaram e conspiram para efetivá-lo. As teorias da conspiração ignoraram o fato que as ações humanas têm consequências imprevisíveis.

A obra desse filósofo inglês foi fundamental para estabelecer o Estado Liberal de Direito, a epistemologia como campo autônomo de inquirição filosófica além das incipientes teorias do indivíduo, da identidade pessoal (self) e da psicologia educacional. À época de seu nascimento em 1632, a Inglaterra era um reino absolutista em conflito entre o rei e […]

PRIMEIRA CARTA SOBRE OS QUAKERS Acreditei que a doutrina e a história de um povo tão extraordinário mereciam a curiosidade de um homem sensato. Para informar-me a esse respeito procurei um dos mais célebres quakers da Inglaterra, que, após trinta anos de comércio, soubera impor limites à sua fortuna e aos seus desejos, retirando-se para […]

Para compreender a condição política dos moradores de rua, o conceito de homo sacer, de Giorgio Agamben (2002), providencia uma teoria explicativa. Na antiga lei romana, o autor de crimes mais odiosos podia ser condenado a ser homo sacer. Tal status tornava a pessoa sem existência social, pois o colocava simultaneamente fora da legislação humana e da […]